Assista ao trailer do filme

• Watch the movie trailer in English • Versão inclusiva (com legendas em português)

sábado, 27 de junho de 2015

Só depende de nós. E não é conselho de autoajuda

A mesma constatação sobre o Brasil e os brasileiros pode ser uma notícia boa ou ruim, dependendo do nível de honestidade intelectual de cada um.

A solução dos problemas brasileiros só depende do Brasil, ou seja, dos próprios brasileiros.

Pra mim, isso é uma boa notícia que só pode se deteriorar se não assumirmos o país de vez, não tomarmos conta do Brasil pra valer.
Digo isso desde 2012, quando filmei o Orgulho de Ser Brasileiro (Entrevista com o diretor: https://youtu.be/CplOHGN-xt4 ).

Se houver exceções, a parte significativa dos problemas do país só precisa de nós.

Temos feito a tarefa de casa com displicência insuportável.

Sei que a tentação de apontar todos os dedos da mão para o governo e os políticos é sedutora.

Colegas meus jornalistas o fazem sempre. Dá retorno só para eles o seu comportamento de manada ou de torcida diante dos sermões e urros de indignação. Mas seu sentimento de justiceiro é efêmero e termina no primeiro imposto abusivo que você terá de pagar ou artigo de jornal relatando outro desmando ou incompetência da presidente, por exemplo, a “mulher sapiens”, uma cópia malfeita do lendário Vicente Mateus que se diz vítima de “preconceito sexual”, por ser mulher, em vez de “preconceito de gênero”.

Eu tenho provavelmente críticas semelhantes à condução do governo. E sofro tanto quanto outro ativista de cidadania plena.

Mas além de apontar os erros, tento diariamente mudar o cotidiano e construir uma sociedade menos dependente do governo e mais autônoma.
E no liberalismo que está a solução porque estabelece regiamente os deveres e direitos de cada um.

Esse é o caminho. Menos Brasília na vida de todos nós. Menos poder para o governo, mais poder, deveres e autonomia para os cidadãos.

Mas isso vai precisar de mais que sua indignação.

Vai precisar de você por inteiro, sem vitimismo, sem esperar por atalhos e disposto a se envolver pra valer.

Tomar conta do país.

Assumir o Brasil de verdade.

----

Comente

Por favor, responda essa operação matemática para verificarmos se você não é um robô. (obrigatório)